Novas tecnologias permitem aproveitamento de energia solar a milhões de brasileiros


Compensação de CO2 já é tendência!

Por Guilherme Augusto *

Estou quase certo de que você já deva ter ouvido falar sobre os benefícios que a energia solar pode trazer a você, correto? Em tempos de lento e contínuo esgotamento dos recursos naturais, o interesse por práticas sustentáveis é cada vez maior. Isso sem contar a importância da exploração de técnicas inovadoras menos agressivas ao meio ambiente. É nesse aspecto que se inserem as novas tecnologias, voltadas para a geração de energia, dentre as quais destaco as que são provenientes de uma fonte renovável e limpa: o Sol.

Provenientes da luz e do calor solar, a energia solar fotovoltaica e a energia heliotérmica vêm sendo amplamente estudadas na atualidade e crescendo sua base de investimentos no Brasil. É por isso que quero aproveitar o espaço hoje para falar sobre essas novas tecnologias que possibilitam o aproveitamento da energia solar e esbanjam inovação e sustentabilidade.

Vou começar falando das células de filme fino, tecnologia que reduz custos e materiais. As células solares ou fotovoltaicas são dispositivos elétricos que habilitam a conversão direta da luz solar em energia elétrica. Unidas em série para formar módulos, essas células provocam o chamado efeito fotovoltaico para a geração de energia. Dentre os novos tipos de materiais empregados no processo, destacam-se a utilização de filmes finos de semicondutores, por exemplo. A tecnologia ainda reduz custos e materiais necessários para a construção do dispositivo.

A energia solar de terceira geração também é vista como o promissor fotovoltaico orgânico. Isso significa que os painéis fotovoltaicos orgânicos carregam uma tecnologia que vem fazendo a cabeça dos pesquisadores de todo o mundo: as chamadas células de terceira geração, alternativa para substituir os tradicionais e pesados painéis produzidos com silício. A novidade já está na mira de grandes empresas do planeta e tem potencial para inúmeras aplicações, como por exemplo a cobertura de fachadas de edifícios, carros e painéis publicitários, incrementando a autonomia de celulares e computadores ou até mesmo integrando mochilas para a energização de aparelhos portáteis.

Outro tipo de energia que chega com força ao Brasil é a chamada heliotérmica, também conhecida como energia solar térmica concentrada. É uma tecnologia renovável de produção de energia elétrica que converte a irradiação solar direta em energia térmica e, posteriormente, em eletricidade. Neste processo, são atingidas temperaturas acima de 1000ºC.

É importante dizer que essa energia é pauta entre Brasil e Alemanha. Os países têm discutido um projeto que prevê o acordo para a introdução deste tipo de energia na matriz brasileira. A parceria com a Alemanha é bastante relevante, visto que o país possui um alto domínio tecnológico na área. O projeto busca promover o desenvolvimento da indústria e da pesquisa nacional no setor, destacando a preocupação do país em investir em fontes renováveis de energia.

O desenvolvimento das tecnologias que promovem o aproveitamento da energia solar são um passo essencial rumo a um modo de produção mais sustentável e conveniente com as demandas do nosso planeta. Vale a pena se aprofundar e investir!

*Guilherme Augusto é Diretor Executivo da Solar Shine Energia Solar

Painel Solar

articlelearntutsWP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat